Aver-o-mar: Município poveiro anula contrato

Em Reunião de Câmara desta terça-feira, dia 9 de Abril, o Executivo Municipal deliberou dissolver o contrato de empreitada da obra de remodelação e ampliação da Escola EB 2/3 de Aver-o-Mar celebrado com a Habitâmega Construções SA por impossibilidade legal da sua execução e tendo em conta o interesse público na execução do projeto que está em causa.

O anúncio foi feito pelo Presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira. Segundo o o autarca, é intenção do Município que a obra se execute sem prejuízo da atividade escolar. No entanto, esta vontade não ficou expressa no caderno de encargos pelo que a construtora planeou os trabalhos como se a Escola ficasse encerrada. Constatada essa realidade, o Município procurou encontrar uma solução junto da Habitâmega, solução que permitisse a execução dos trabalhos de modo faseado para que não fossem impeditivos à atividade escolar.

A empresa não formulou qualquer reserva mas a verdade é que o início da montagem do estaleiro coincidiu com a paragem para as férias de Natal. Entretanto, a administração da Habitâmega proclamou que, a existir o faseamento da obra, o preço global dos trabalhos seria superior (sobrecustos atingiriam praticamente os €400 mil euros). Face ao comportamento contraditório da empresa será lançado novo procedimento de formação de contrato.

(Fonte: CMPV)

Aver-o-mar: Município poveiro anula contrato

Breves, Noticias |