Alergias aumentam a nível mundial devido a ação humana

As alergias ao pólen estão a piorar a nível mundial. Os especialistas sugerem que o próprio homem e a sua ação são culpados.
Cuidados excessivos com higiene e a urbanização são principais fatores que originam estas doenças alergéneas.

A alergia é uma resposta exagerada do sistema de defesa do organismo que erradamente passa a identificar determinadas substâncias inocentes e habitualmente toleradas pela maioria das pessoas (pólen, ácaros do pó, etc.) como sendo nocivas e desenvolve uma estratégia para as eliminar.

Em Paris, por exemplo, cerca de 40% das suas 200.000 árvores têm um “alto potencial alergénico”. Melbourne, Canberra, Tóquio e Londres estão entre as cidades mais propensas à rinite alérgica no mundo.

Embora importante, o pólen pode ser reconhecido como um agressor pelo nosso sistema imunitário se não estivermos expostos a ele o suficiente.

Esta é uma das muitas hipóteses que os investigadores têm para explicar por que as alergias ao pólen estão a aumentar a nível mundial. Cada vez mais pessoas estão a mudar-se para as cidades, mas a urbanização não pode ser a única culpada.

Os especialistas sugerem ainda que outra explicação possível pode estar associada às práticas modernas de higiene, uma vez que “limpamos demasiado”.

Além das alterações climáticas, algumas das nossas escolhas de jardinagem também pioraram as coisas. Os planeadores urbanos optam por plantar certos tipos de árvores por causa do seu valor estético, mas não têm em consideração o seu impacto nas alergias.

Uma das principais estratégias para evitar isto passar por diversificar as espécies plantadas, pois a maioria das pessoas só é alérgica ao pólen de algumas árvores quando está acima de uma determinada concentração.

Alergias aumentam a nível mundial devido a ação humana

| Noticias |
About The Author
-