Bancos aumentam comissões

O ano de 2021 arrancou com uma redução das comissões cobradas nas transferências por MB Way, que foram travadas pelo Parlamento a partir de janeiro. Contudo, esta limitação foi imediatamente compensada pela criação ou agravamento de outros custos bancários.

A redução de custos nas transferências através do MB Way resultou de uma iniciativa legislativa do Parlamento. Estas transferências passaram a estar isentas de custos até determinados limites, como pagamentos ou transferências até 30 euros por operação, até 150 euros durante o período de um mês, ou 25 transferências realizadas no período de um mês.

Porém, este travão foi compensado com o agravamento de outros custos bancários. De acordo com o jornal Público, os custos das transferências online normais subiram em dois dos cinco maiores bancos.

A partir de maio, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai passar a cobrar 95 cêntimos, no que antes custava 80 cêntimos. No Millennium BCP, a taxa passa de um euro para 1,10 euro a partir de 17 de maio.

Nos restantes três bancos, segundo um levantamento dos preçários realizado pelo ComparaJá.pt, fora das contas pacote, o custo é de um euro no BPI, de 1,10 euros no Novo Banco, e 1,25 euros no Santander.

Por outro lado, os bancos estão a penalizar quem recorre a serviços prestados aos balcões ou por telefone, de forma a pressionar os clientes a migrar para os serviços online.

Bancos aumentam comissões

| Noticias |
About The Author
-